E se o tempo parasse…

Tempo.
Sequência ininterrupta e eterna de instantes.
Grandeza arbitrária da duração das coisas.
Parar.
Não passar além de.
Chegar ao fim.
Permanecer.
O tempo para.
E tem parado ultimamente
Tem sido a suspensa semente
De uma teimosa planta
Que não ousa florir.
O tempo avança.
Mas não recua.
O tempo para.
Mas não se mexe.
Não podemos parar o tempo,
Mas o tempo pode parar-nos.
Um eterno segundo.
Um ponteiro parado.
Um suspiro profundo.
Um momento amarrado.
Minuto.
Sem segundos.
Hora.
Sem minutos.
Não procura prazo,
Nem razão.
Acontece.
Como uma simples ocasião.

Alegoria de uma pausa,
Desmedida.




Diogo Graça
12 de Agosto de 2021, Lisboa.
Back to Top